terça-feira, 29 de agosto de 2017

CINEMA: Bingo - O Rei das Manhãs

Foto: Divulgação


Ousado. Provocante. Intenso. Bingo - O Rei das Manhãs traz a cinebiografia de Arlindo Barreto, intérprete do palhaço Bozo nos áureos anos 80. Um filme nacional que veio para chocar e emocionar, com uma história de final surpreendente.

Com um ar de nostalgia, o filme inicia com comerciais que marcaram época, um ponto muito positivo para cativar o espectador já nas primeiras cenas. Além de trazer músicas de sucesso nos anos 80 e um elenco de peso, com Emanuelle Araújo (no interessante papel de Gretchen), Leandra Leal, Augusto Madeira, Ana Lúcia Torre, Tainá Müller, Pedro Bial e o jovem Cauã Martins, entre outros talentosos artistas. E dentre as ótimas atuações do elenco, destaca-se especialmente o trabalho magistral de Vladimir Brichta (na melhor fase de sua carreira), que interpreta o palhaço entre o riso e o choro, a loucura a surpresa, puxando o espectador para dentro da história do Bingo e seus desafios, na vida pessoal e na carreira na TV.

Foto: Divulgação


Com excelente fotografia e ótima trilha sonora, os momentos de fortes emoções e grandes surpresas são inúmeros, preenchendo a obra do inicio ao fim, de forma crescente, trabalhada com grande maestria nas mãos do diretor Daniel Rezende. A questão do sucesso rápido do palhaço Bingo e do anonimato de seu intérprete Arlindo Barreto, lança uma luz sobre a fama explosiva e dos artistas que a fazem, com uma dualidade angustiante e questionadora. Além das disputas entre canais de TV e de suas atrações no mercado brasileiro.

Foto: Divulgação


O filme conta ainda com a participação especial do falecido Domingos Montagner em um de seus últimos trabalhos nos cinemas: seu curto papel de palhaço traz um ar mágico de um dos maiores atores brasileiros em mais uma bela interpretação. Certamente este momento, por si só, já vale o filme.

Foto: Divulgação


Bingo - O Rei das Manhãs tem classificação 16 anos, pois expõe a questão das drogas, sexo e festas sem limites que fizeram parte da vida do intérprete do palhaço Bozo, além das questões televisivas e dos programas infantis dos anos 80.

Vale o ingresso, a pipoca, o cinema. Bingo é um filme nacional sensacional e imperdível!

Foto: RicBrandes / @oktoberblog



Por RicBrandes
#amigosdoadorocinema

Nenhum comentário:

TESTE

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...